segunda-feira, 21 de março de 2011

D.Duarte de Bragança

Se há alguém como português de lei em quem me revejo diria Manuel Alegre, Gonçalo Ribeiro Telles (com 2 ll para chatear a chusma), Pequito Rebelo (com um l era plebeu, Mousinho da Silveira, o mais radical dos liberais está enterrado na sua herdade), Hipólito Raposo (deportado por Salazar, seminarista como Alves Jana, fascista como Alves Jana, homem culto e prosador notável como o Padre António Vieira, disse António José Saraiva, tudo ao contrário de Alves Jana), Sá Carneiro e agora digo S.A.R. o Duque de Bragança, em cujas veias corre o sangue liberal de D.Pedro IV e o sangue absolutista de D.Miguel I (terá sangue Alves Jana?)


que fez a Abrantes o Abrantes o régio favor de dizer que essa merda (fala o plebeu Miguel Abrantes, não o fidalgo Noronha) encenada pelo PS e pelo ignaro de Portalegre é uma vergonha.

D.Duarte, como diria Manuel Alegre, representa Portugal.

O resto são tretas.

Miguel Abrantes
 

0 Comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial